Corvo

Corvus corax


Identificação

O corvo é o maior de todos os corvídeos, chegando quase aos 70 cm de comprimento. Tem um bico forte e curto, e uma «barba» hirsuta, que o distingue da gralha, que é também mais pequena. Tal como esta, é inteiramente negro.

Distribuição

A distribuição do Corvo é mundial, com um efectivo populacional estimado num bilião e meio de indivíduos.

Ecologia

Durante o século XX, as populações de corvo recuperaram em muitas áreas a sua estima por parte das pessoas, sendo a sua perseguição ilegal. Estas aves são hoje consideradas como das mais espectaculares, inteligentes e interessantes, nunca deixando a sua história populacional de estar relacionada com as actividades e interesses humanos, sempre associados aos seus crescimentos e declínios.

É uma espécie migradora, que se desloca para Sul no Inverno e para Norte durante o Verão. Durante a migração, e imediatamente antes da partida e depois da chegada, pode andar em bandos de pequena dimensão. Apesar de não construírem ninho, quando há densidades mais elevadas, os machos defendem território, mantendo-se nas suas imediações ao longo da estação. Após abandonarem o ninho, as crias efectuam movimentos dispersivos errantes, antes de iniciarem a migração para Sul.


Alimentação

Esta ave de tendência omnívora (generalista em termos alimentares), comporta-se frequentemente como uma ave necrófaga (alimenta-se de restos de animais encontrados mortos), mas também mata pequenas aves e mamíferos, numa dieta que inclui ainda ovos, caracóis e cereais.

Reprodução

Nidifica entre Fevereiro e Março num ninho em forma de uma grande taça, num armo bifurcado de uma árvore. Põe entre 4 e 6 ovos azul esverdeados claros com manchas castanhas, que são incubados pela fêmea durante 20/21 dias.


Factores de Ameaça

A perseguição humana através do abate a tiro, da utilização de iscos envenenados, motivada por conflitos associados ao seu comportamento necrófago, constitui o principal factor de mortalidade desta espécie.

in " http://www.naturlink.pt/canais/Artigo.asp?iArtigo=1965&iLingua=1
Comentários
"Muitos parabéns à pessoa que pensou este cantinho onde eu vim parar por acaso. É maravilhoso! Gostei imenso de o percorrer e virei aqui tantas vezes quando a saudade do meu PAÍS se fizer sentir."
Rosa Correia
Facebook
Junte-se a nós no Facebook. Deixe-nos o seu comentário ou opinião!