Guarda Rios

Alcedo atthis


Identificação

Os guarda-rios comuns são pequenos. A cabeça é larga, o bico e as asas longas, as pernas e a cauda curtas. O bico é forte e pontiagudo para facilitar a captura das suas presas. A parte superior do corpo é de um azul esverdeado, contrastando com o laranja vivo da parte inferior. No macho, o bico é preto ou acinzentado, enquanto que na fêmea apresenta uma barra vermelha na base. A cauda é azul na parte de cima e castanha na parte de baixo. As patas são vermelho vivo. Pode medir de 16 a 17 cm.

Distribuição

A sua área de distribuição estende-se por toda a Europa com excepção da Islândia e da península Escandinava onde apenas no sul da Suécia ocorre (Cramp 1985). Uma parte da população europeia inverna na Península Ibérica, França e na costa Ocidental de África. As populações do Leste são maioritariamente migradoras, as do Centro da Europa parcialmente migradoras e as do Oeste europeu são sedentárias ou de comportamento dispersivo.

A distribuição nacional estende-se a todo o País, nas zonas onde o habitat é favorável, sobretudo na faixa litoral e na metade sul.

Ecologia

Frequenta uma grande variedade de habitats de água doce, salobra ou mesmo salgada, podendo estar localizados na orla costeira, estuários, lagoas costeiras, pisciculturas, arrozais, valas, cursos de água, pauis, açudes e barragens. Também em valas de rega e salinas. É pouco frequente nas montanhas mas pode ser observado em cursos de água em altitudes superiores a 1000 metros.


Alimentação

Principalmente pequenos peixes de água doce, insectos aquáticos e peixes marinhos, mas também crustáceos e insectos aquáticos. Pode ainda procurar insectos terrestres e amfíbios.

Reprodução

A época de reprodução vai de Abril a Julho. Instala o ninho num túnel escavado em barreiras nas margens de cursos de água ou lagoas. Habitualmente faz uma ou duas posturas normalmente de 4 ovos que incuba durante 19 a 20 dias. Crias nidícolas. Os juvenis voam ao fim de 23 a 27 dias (Cramp 1985).

Factores de Ameaça

As alterações do uso das margens e leitos dos cursos de água, como a canalização dos cursos de água ou o apresamento da água sem assegurar os caudais ecológicos.

A poluição da água, por efluentes domésticos, industriais e agrícolas. Utilização de adubos, pesticidas e herbicidas nas zonas de alimentação, contaminando e reduzindo os recursos alimentares. Áreas ricas em peixe e insectos são essenciais para conservação da população nidificante.


A perturbação nas áreas de nidificação e de alimentação, normalmente causadas por actividades associadas ao turismo, caça e pesca desportiva.

in " http://www.icn.pt/psrn2000/caracterizacao_valores_naturais/FAUNA/AVES/Alcedo%20atthis.pdf
Comentários
"Muito bonito, aliaz o parque de campismo mais bonito onde estive até hoje. Apesar de estar frio e não poder desfrutar de uns mergulhos no rio vou voltar de certeza."
Rui Carmo
Facebook
Junte-se a nós no Facebook. Deixe-nos o seu comentário ou opinião!