Rota Covão da Ponte - Manteigas

O concelho de Manteigas é considerado o concelho com melhor qualidade de vida pela ICS. O caminho do Covão a Manteigas é todo feito em estrada alcatroada e com grande inclinação. Apresenta sob o ponto de vista morfológico três unidades distintas que compreendem a área planáltica, o Vale do Rio Zêzere e as Zonas xistosas do nordeste. Grande parte do território Concelhio é ocupado por matas e "incultos", e nas zonas florestadas predomina entre outras o pinheiro bravo, o castanheiro e o pseudotesuga. É uma típica povoação de montanha. Possui uma estância termal e um bom equipamento hoteleiro. Por si só, constitui uma zona privilegiada dadas as condições naturais, ecológicas e paisagísticas que deslumbram os naturais e visitantes.


Um tempo de montanha, neve e bem-estar, escalado pela luz dourada da altitude, nas Penhas e nos Cântaros, pelo verde dos lameiros e dos cervunais, pelo jorro das virtudes termais e pelas cascatas e rios truteiros que descem no berço de antigos glaciares, convidando ao repouso em Covões de nomes mágicos e aos passeios pelos méritos da Natureza no Parque Natural da Serra da Estrela.

Típica povoação de montanha, a 700 metros de altitude, recolhida no belíssimo vale glaciar do rio Zêzere, todo ele verde, com muitas casas e igrejas caiadas de branco e, em muitos dias, de neve. O rio passa veloz, num leito rugoso de granito, rodeado de lameiros, onde nasce o milho, cresce o pasto e rebanhos de ovelhas bordaleiras. O casario povoa, com ruas de ar antigo, toda a meia encosta da margem esquerda do Zêzere, ao longo de um anfiteatro semi-circular que o rio desenha.


A história de Manteigas data a épocas anteriores à Era Cristã, sendo o seu primeiro foral de 1188, atribuído pelo Rei D. Sancho I. Sinais evidentes do passado são as Igrejas de Santa Maria, São Pedro e da Misericórdia, o solar da Casa das Obras, as tecelagens de colchas e tapetes, em tear manual que pode ser visto ao vivo no Centro de Artesanato, as típicas casacas de pastor, as cocharras e as esculturas em madeira, a latoaria e os trabalhos em carneira ou em granito. Outros sabores do passado e da Serra provam-se no cabrito assado, no cozido à Serrana, na feijoada, nas trutas, nos enchidos, no requeijão, no queijo da Serra, nos bolos de leite e de Crista, ou nas cavacas e nas queijadas.


Acontecimentos

+ Mercado mensal - 2º sábado de cada mês
+ Mostra de actividades económicas - Carnaval
+ Feira do Queijo da Serra - 3ª feira de Carnaval
+ Procissão do Enterro do Senhor - 6ªFeira Santa
+ Festa da Sª da Graça - 8 de Setembro (procissão e arraial)
+ Festa do Sr. do Cálvário - penúltimo domingo de Agosto (procissão e arraial)
+ Festa da Santa Eufémia - 1º domingo após 16 Setembro (procissão e arraial

in " http://www.rt-serradaestrela.pt/regiao/concelho/9.htm
Comentários
"Muitos parabéns à pessoa que pensou este cantinho onde eu vim parar por acaso. É maravilhoso! Gostei imenso de o percorrer e virei aqui tantas vezes quando a saudade do meu PAÍS se fizer sentir."
Rosa Correia
Facebook
Junte-se a nós no Facebook. Deixe-nos o seu comentário ou opinião!