Sobremesas

Gargantas de Freira

Francisco Muñoz Gomes (Paco), um espanhol que vivia em Lisboa, ao vir viver para a Covilhã, abriu a "Pastelaria Lisboa", no início deste século. Então criou este doce, dizendo que era uma receita proveniente de um convento e daí o nome "Gargantas de Freira". Este leva fios de ovos enrolados em capa de hóstia.


Rapsódia

Rapsódia foi criada por Sr.ª D. Isabel Varão e é composta por 4 sobremesas da Região: doce de abóbora, requeijão, arroz doce e leite creme. Para provar esta iguaria terá que se deslocar a Gouveia.

Cavacas de Pinhel

Nasceram das cozinhas dos velhos Conventos de Portugal as melhores iguarias da mesa Portuguesa. Do Convento de Santa Clara de Pinhel nasceram as saborosas Cavacas, que, criadas há centenas de anos, ainda hoje são delícia a apreciar. Cantaram-nas os poetas e os músicos nas suas composições, e em 1939, constituíram um "Quadro de Revista" que nunca mais se esquece. A sua receita contém: ovos, açúcar, farinha, óleo de girassol e baunilha.


Tigelada

Na tentativa de aproveitar os ovos das galinhas, na região de Oliveira do Hospital criaram-se várias sobremesas, das quais se destaca a tão apreciada Tigelada. Esta surgiu da junção de ovos com leite, farinha maizena, açúcar e canela em pó. Esta é mais uma deliciosa sobremesa beirã.

Bolo de Azeite

É uma tradição do dia de Todos os Santos e na época da Páscoa os padrinhos de baptismo oferecem, ainda hoje, aos afilhados este Bolo composto por azeite, ovos, farinha e sal.

Biscoitos

Estes biscoitos são uma tradição na Covilhã, Fundão e na Guarda, onde são conhecidos por "Cristas". Habitualmente este Bolo, pouco doce, acompanha a hora da tomada do chá.

Talassas

Típicas da Covilhã, as Talassas contam com os seguintes ingredientes: farinha, ovos, açúcar e manteiga.

Sardinhas Doces de Trancoso

As irmãs do Convento de Santa Clara, em Trancoso, eram detentoras de autênticas especialidades a nível de doçaria. Como as morcelinhas de amêndoa, o folar da Páscoa, o bolo doce que acompanhava o queijo de ovelha amanteigado, as cavacas e a bola de folhas.


Para além destes doces o mais famoso é sem dúvida as tradicionais Sardinhas Doces de Trancoso, sem escamas nem espinhas e com tripinhas de amêndoa.
O Convento de Santa Clara iniciou-se com 4 irmãs e estas, para poderem sobreviver, começaram a fabricar os doces acima mencionados. Após a morte das outras irmãs, Maria da Luz, conhecedora da receita da Sardinhas Doces de Trancoso, recusou-se a divulgar o segredo da receita. Porém, alguém pertencente ao convento, após a morte da irmã, revelou o segredo.
Ingredientes: farinha de trigo; azeite; ovo; sal fino; água para a massa. No Recheio: açúcar; gemas batidas; miolo de amêndoa e água. Na cobertura: tabuleta de chocolate; açúcaramarelo e margarina.

Requeijão à Moda da D. Rosalina

Há mais de 50 anos que a Sr.ª D. Rosalina Camelo teve a brilhante ideia de fazer acompanhar o requeijão fresco com doce de abóbora salpicado de amêndoa triturada. Esta sobremesa é já hoje considerada um ex-libris da Região.

Pudim de Requeijão de Trancoso

Também esta sobremesa faz parte da tradicional doçaria de Trancoso contendo osseguintes ingredientes: açúcar; requeijão; farinha; gemas de ovos; claras; licor de amêndoa e raspa de limão.


Doce de Requeijão com Amêndoa

Em Trancoso fabrica-se o queijo de ovelha, daí ser utilizado nas sobremesas. Em relação às amêndoas, elas vêm da Meda ou Vila Nova de Foz Côa (açúcar; gemas de ovos; água; requeijão e miolo de amêndoa).

Queijadinhas Serranas

Como em toda a Região da Serra da Estrela havia doces típicos alusivos a ela, o Sr. Francisco, proprietário de uma pastelaria, na Covilhã, decidiu, também ele, criar um doce com requeijão e daí nasceram estas afamadas Queijadinhas Serranas feitas à base de farinha, ovos, açúcar e requeijão).

Filhós

É uma tradição da época de Natal. Em toda a boa mesa desta região, devem constar filhoses feitas à base de uma massa composta por farinha, ovos, azeite para fritar, fermento, azeite e um cálice de águardente. De referir que se deve amassar a massa nos joelhos. Depois de bem amassadas e esticadas, fritam-se em azeite.


Rabanadas da Beira

As Rabanadas fazem, também, parte da tradição de Natal. Levam leite de cabra, farinha de trigo sem fermento, ovos, sal e pão de trigo (sêmea); depois de fritas em azeite virgem, são pulverizadas com açúcar e canela.

Lampreia de Ovos

Sobremesa tradicional nas duas épocas festivas, Natal e Páscoa. Tanto pode ter o formato de uma lampreia, como de uma galinha com pintainhos. Ingredientes: fios de ovos.

Órgão

Mais uma deliciosa sobremesa da cidade da Covilhã. Ingredientes: ovos, farinha, açúcar, manteiga, aguardente, sal e azeite (para a massa); açúcar, amêndoa, gemas e fios de ovos (para o recheio e ornamentação).

Massapães

Tradicionais da Covilhã, os Massapães são compostos por: açúcar, amêndoa, clara de ovo e hóstia.


Papas de Carolo

Sobremesa muito popular, na época de Inverno, na Covilhã e na Guarda, é confeccionada à base de milho, finamente moído, amarelo ou branco e que tanto pode ser servida quente como fria. Ingredientes: milho moído; leite; água; açúcar; sal e canela.

Arroz Doce

O tão conhecido e tradicional doce é feito em pequenas porções com ovos caseiros, açúcar, arroz e leite com casca de laranja. É enfeitado com canela em pó, em desenho gradeado.

Leite Creme

Esta sobremesa simples e saborosa é composta por ovos caseiros, açúcar, farinha e leite fresco. É queimado, na hora, com ferro em brasa, aquecido nas brasa das lareiras.


Casamento Feliz

Sobremesa tradicional das aldeias do concelho de Seia, servido em dias de festas "casamentos", é realmente feliz esta ligação do arroz doce confeccionado sem ovos e coberto depois com leite creme queimado.

in " http://www.rt-serradaestrela.pt
Comentários
"Só passei para dar os meus parabéns por este site ,porque quem gosta de natureza e vida ao ar livre devia passar por este pequeno e belo refugio. Obrigado por falarem da Mizarela."
Pereira
Facebook
Junte-se a nós no Facebook. Deixe-nos o seu comentário ou opinião!