Sopas

Pastel de Molho da Covilhã

Nos anos 20, os empregados fabris não tinham tempo para fazer sopa e então substituíram-na por estes pastéis, uma vez que despendiam muito menos tempo a confeccioná-los, aguentando durante várias semanas, o que não sucede com a sopa. O Pastel de Molho era e continua a ser servido com molho de açafrão.


Prepara-se da seguinte forma: põe-se água a ferver com sal, vinagre, açafrão e um ramo de salsa; coloca-se o Pastel num prato, deitando a calda por cima, tapa-se com outro prato e aguarda-se um pouco (para "abrir"); o Pastel de Molho "abre", fortalecendo a refeição. O Pastel é composto por uma massa de margarina ou banha de porco, sal, farinha e recheado com carne picada guisada (cebola, louro e sal). Para além de poder ser servido com molho de açafrão ou chá preto, pode ainda ser comido apenas como Pastel. Este Pastel seco é feito com massa folhada cortada em tirinhas, que se enrolam em forma de espiral, dobrando uma das pontas do pastel para rechear com carne de vaca refogada.

Para provar este delicioso Pastel terá que se deslocar à cidade da Covilhã, uma vez que só aqui é confeccionado.

Caldo de Grão à Moda da Guarda

Prato forte e apetitoso, o tradicional Caldo de Grão que é comido na noite de S. João. É composto por grão de bico, carnes (pé de porco, barriga e orelha de porco); louro; cebola; azeite; alho; noz moscada; presunto; molho de soja e massas.


Sopa da Beira

Este prato regional é confeccionado à base de tudo o que o homem destas paragens produzia. Terra de fracos recursos, cercada de montanha, onde tudo tardava em chegar, as gentes destas terras comiam o que produziam. Assim, nada melhor que uma substancial Sopa de feijão e couves com os seguintes ingredientes: batata; feijão vermelho; cenoura; cebola; couve lombarda; azeite e sal.

Caldo Verde com Bagudos

Sendo o caldo verde uma das sopas mais apreciadas em todo o país, esta é uma variante em que o feijão bagudo (feijão ainda verde) lhe confere um paladar particular.


Sopa da Beira Baixa

Feita nas aldeias mais escondidas da Beira Baixa, na lareira, numa panela de ferro, em pleno Inverno, enquanto se faziam as brasas para se aquecerem (repolho; feijão encarnado; azeite; fatias de pão centeio; ovos; batata).


in " http://www.rt-serradaestrela.pt
Comentários
"O Covão da Ponte é sem dúvida um daqueles sítios mágicos que nos leva a sentir alguma responsabilidade no momento de o mostrarmos a outras pessoas. A ligação que o espaço estabelece connosco é tal que tudo ali nos faz bem... "
Nett
Facebook
Junte-se a nós no Facebook. Deixe-nos o seu comentário ou opinião!